10 Dicas para aproveitar o natal sem peso na consciência… e na balança

Bom, admito que este título pode roçar a falácia, já que quase inevitavelmente há um aumento de peso depois das épocas festivas. A boa notícia é que há formas de atenuar esse aumento e, mesmo assim, aproveitar o natal e o ano novo da melhor maneira.

As dicas são muito simples e são coisas que eu passo sempre aos meus pacientes nesta altura (e que eu mesma tento fazer):

 

1. Atenção aos jantares de natal

O mais natural será começar com os jantares de trabalho ou de amigos já em Novembro (não vá o restaurante não ter vagas para mais perto do natal..), e depois arrastá-los até bem pertinho do dia 24, o que já não deixa grande margem para gastar os excessos antes de voltar a “pecar”.

Por isso mesmo, e como se costuma dizer, o melhor é prevenir e não remediar!

  • Tente conhecer o menu do restaurante antes de lá chegar, ficando já com uma ideia das opções que existem. Posto isso, escolha pratos grelhados ao invés de fritos;
  • Se não houver sopa no menu, coma uma sopinha de legumes antes de sair de casa. Vai ser bem mais fácil resistir à panóplia de entradas com que somos atacados mal nos sentamos;
  • Escolha uma peça de fruta para sobremesa em vez de um doce, preferencialmente uma que seja rica em vitamina C. Dessa forma promove a absorção do ferro da refeição enquanto mata a vontade de comer doces;
  • Por último, opte por acompanhar a refeição com água. Evite a todo o custo os refrigerantes e as bebidas alcoólicas (deixo passar um copo de vinho tinto maduro, vá).

 

2. Não se prive por completo

Apesar de dever moderar o que come nos jantares de grupo, e de dever fazer escolhas mais saudáveis, não deixe de comer algo mais pecaminoso de vez em quando. Caso contrário vai andar mais desconsolado/a e vai acabar por exagerar ainda mais no natal, onde os olhos são maiores que a barriga.

 

3. Mantenha a sua rotina nos dias festivos

Provavelmente a tendência será comer menos e saltar refeições para se guardar para as coisas boas que vai haver ao jantar, mas esse é um erro que deve evitar. Isto porque vai chegar à mesa com mais fome e mais apetite, acabando por ingerir alimentos que se calhar noutra altura nem comeria.

 

4. Salte as entradas

Não deite tudo a perder ainda antes de a refeição começar! Para quê encher o “bandulho” com rissóis e croquetes, bola de carne ou tostinhas com paté, se isso são coisas que pode comer em qualquer outra altura do ano?!

Se quiser fazer entradas faça algo diferente, como hummus, ou pera com presunto no forno, ou mesmo uma simples salada de alface e rúcula com romã.

 

5. Modere os hidratos

Se a sua tendência é exagerar nos doces, poupe então alguns hidratos ao longo do jantar:

  • Não acompanhe a refeição com pão;
  • Encha bem o prato com hortaliça e bacalhau, em vez de batatas cozidas;
  • Prefira a água aos refrigerantes, ou se não os dispensar, junte 1/2 copo de refrigerante a 1/2 copo de água (pode ser com gás para manter as bolhinhas).

 

Para além dos hidratos, não se esqueça de não afundar o bacalhau e a hortaliça em gordura! Um bom fio de azeite é mais que suficiente (e não vai ter a tentação de ir lá molhar o pão no que fica no prato).

 

6. Comece pela fruta

Chegou a hora da sobremesa e os olhos já saltam da órbita de tanta doçaria que tem disponível… mas pegue na fruta antes que perca o controlo!

Corte uma boa fatia de ananás ou abacaxi para ajudar na digestão, ou umas rodelas de laranja, kiwi e papaia (e ela a dar-lhe com a vitamina C).

Imagem relacionada

 

7. Qualidade em vez de quantidade

Chegando agora aos doces, pense naquele que mais gosta, o que não dispensa, o que espera o ano todo para comer…

Já escolheu?

Ótimo, então coma-o, uma e outra vez, e outra se for preciso, mas não ande a saltitar de doce em doce a comer um bocadinho de cada!

Senão o que acontece é que vai perder o controlo daquilo que está a comer e vai pensar “ora bem, eu só comi um quadradinho de aletria, por isso ainda tenho aqui espaço para uma rabanada, mais um sonho, e se calhar uma fatia de pão-de-ló (com queijo, claro está).”, enquanto que se optar apenas pelas rabanadas, por exemplo, o mais provável é o seu subconsciente dizer “calma lá campeão, já comeste duas, é melhor abrandar!”.

 

8. Não se esqueça da água

Eu sei que está frio e que a vontade de beber água é pouca, mas convém ir bebendo ao longo do dia, não apenas para controlar o apetite, mas também para ajudar o organismo a digerir todos os excessos.

Além disso, a água é um aliado importante para combater a retenção de líquidos que pode acontecer nesta altura. Sim, os kg extra no início do ano não se devem apenas à acumulação de gordura, mas também à água que é retida por causa dos alimentos mais salgados que o costume, e da que é armazenada juntamente com o glicogénio.

 

9. Rejeite as sobras

Ai as sobras… lá vai o anfitrião distribuir o mal pelas aldeias… mas não deixe que vá para a sua!! Ou se o/a obrigarem a ficar com alguma coisa, congele mal chegue a casa. Dessa forma não vai ter a tentação de continuar a comer doçaria e não vai ser mais uma semana de prejuízo.

 

10. A semana de intervalo

Normalmente esta é a semana em que se anda a acabar com as sobras, em vez de ser a semana de voltar à rotina… mas sobre isso já falei no pronto anterior. O que quero dizer agora é para apostar nas verduras, carnes brancas, peixes magros, ovos e exercício físico entre o natal e o ano novo.

O nosso corpo já vai estar mais que saturado de açúcar, por isso dê-lhe algum descanso. Não estou a falar daquele descanso de alapar o rabinho no sofá, mas sim de ajudar o seu corpo a reencontrar o equilíbrio através de escolhas alimentares corretas, exercício físico (nem que sejam umas caminhadas a passo acelerado) e de muita água.

 

Mensagens a reter:

  • Não se prive e aproveite os dias festivos, mas não deixe que tudo gire à volta da comida. O mais importante continua a ser o convívio, certo?
  • Faça na mesma as suas asneiras, só não adote o mote “perdido por 100 perdido por 1000”. O que é demais é moléstia!
  • Pode perfeitamente fazer pequenas substituições para tornar a doçaria de natal mais equilibrada (eu depois partilho umas receitas), mas se é do tradicional que realmente gosta, tenha em mente as dicas que mencionei. O equilíbrio é a chave.

 

Por fim… desejo-vos um excelente natal, rodeado que quem mais amam, e que entrem em 2018 com o pé direito (e de cuecas azuis, ou seja lá qual for a vossa superstição)!

Beijinhos,

Laranja-lima

Anúncios

One Comment Add yours

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s